quinta-feira, 15 de abril de 2010

____palavras e sentimentos soltos


.
Faço orações, escrevo estórias, conto a minha história...eu me divido e me alinho em elos, sou partes várias entrelaçadas e sentimentos que formam círculos de mim.
Penso, caminho, olho pela janela. Solidão não me dói ou incomoda.
O que sangra é uma saudade gritante, esta que começa se agigantar e criar raízes, aqui dentro.
Janelas se acendem nos prédios vizinhos: as pessoas já chegam, se encontram e relaxam.
Voltam.
Eu...eu sou lembranças e uma voz de mulher que canta enquanto nina um bebê.
 Sou a parte que me cabe de alguém que está partindo.
E a certeza de que preciso aprender a me despedir.
Então, perceber os aneis entrelaçados
de vida gerada e amada.
Reconheço em meu próprio gesto, um vislumbre de aceno amado,
  lento e tímido.
.
Sou orações e minha história.
 Entrelaçada à dela.
Minha aliança, minha mãe.

_________________________________
imagem : A.


Um comentário:

minajacques disse...

Não é facil dizer adeus... Acho que é mais dificil ainda quando é alguém tão próximo...Eu particularmente ainda não sei... Sei que tenho muito que aprender também, mas isso, acho que nunca vou conseguir... impossivel...