segunda-feira, 30 de agosto de 2010


...

'tuitei' há pouco que sinto-me em um momento vazio sem que esteja oca, como se os setimentos estivessem fossilizados.
É como tento definir  calmaria - aquela mesma, que não deixa os ventos bordejarem minhas velas para que eu possa singrar os mares ...
____
Algumas palavras [expressões] que uso soam tão antigas, não?
Estranhamente, faço isso desde muito menina.
Gosto delas. Descrevem tão bem minha velha essência...!
___
Eis tudo: um perfeito e redondo 'nada' e devaneio.
A mais certeira forma de alquimia quando o que sinto parece, a meus próprios olhos
[de alma], as bobagens
[aquelas que descrevem este mesmo espaço]
___________________________
imagem: quantum ilusions

Um comentário:

Paulo Braccini disse...

sabe! até estes momentos são importantes ... todos trazem algo novo para nossas vidas ...

bjux

;-)