sábado, 30 de janeiro de 2010

____ na segunda pessoa [lembrei-me de ti] rs*

tenho cá meus rumos e os sigo, allheia que vou à tua vontade
.
sou teu paraíso, mas arriscas abrir o portão
contrário
.

nada me cabe além do que tenho:
apenas o que fui e sou e serei
.

um rio a fluir
barulhento
ou
a brisa que remexe
e solta
teus sonhos
pelo ar
.
.
.

A.

Um comentário:

Paulo Braccini disse...

adoro estes seus escritos largados nas páginas brancas ...

bjux

;-)