segunda-feira, 3 de maio de 2010

____imagem/mensagem


.
.
.

Apesar de o século 21 gritar aos ouvidos de forma estridente os sons das descobertas já tão óbvias da tecnologia, não há como deixar para trás certas figuras de linguagem,cenas poéticas, explicações astrológicas, crendices populares...
coisas assim...da gente e do mundo que ainda traz marcas - algumas poucas, infelizmente -
de alianças antigas, tão antigas como a própria Terra.
Assim como a ligação entre a Lua e o feminino.
A Lua e a parte mulher dos seres e das coisas que existem e habitam mundos conscientes e inconscientes.
Inegável comparação.
Como a bela lua em seu minguante...tão pela metade, tão cortada -amputada- como uma mulher em pleno resquício de desamor e dor.
É como lamento silencioso que oscila enquanto orbita, carregada de lembranças e escurecida de sofrer em sua maior parte.
Minguante.Minguando.
E, note-se, não me refiro a desamor-paixão-desenlace amoroso.
Tudo isso é tão maior!
Mingua a alma feminina que se vê inteira -cheia- só se plena de amor.
Do amor real de que carece o mundo.
Do amor sentimento nobre que une gente e coisas do mundo.
Do amor atitude extrema de humanidade.
Do amor doação simples e gentil.
Do amor, exercício de dias e de noites.
Noite em que a Lua, tal qual a mulher, vela por sonos e sonhos
e desejos e lutas e lidas, de seus filhos, e filhos de seus filhos,
de filhos de outros que adotam como seus,
de seus pais, que tornam-se seus filhos...
e tantos mais...
Bela imagem, mensagem, a da Lua, sempre.
Como se agisse na noite,
 para tornar
límpido o dia,
que vem.
.
.
.

A.

_______________________imagem : latające wyspy



Nenhum comentário: