sexta-feira, 21 de novembro de 2008

_________querendo dizer, sem conseguir



Como cansa ouvir - ver- assistir a - saber de - casos de violência contra a mulher! A mulher, desde menina, ultrajada porque não tem força física suficiente para se defender à altura e porque (triste mencionar isso desta forma, mas é uma verdade que não cala) serve de receptáculo sexual para o homem.

Uma absurda indignação toma conta da gente, quando se é mulher e se sabe que não há muito mais o que considerar, apesar de todos os avanços que demos rumo a uma igualdade que está se detetiorando.

Fala-se, vive-se, come-se, vende-se, compra-se muito o sexo, nos dias que se seguem trôpegos rumo a um destino que não se mostra tão colorido como poderia parecer nos tempos em que a luta feminina fixava-se em tantas novidades. Assim,o sexo acaba sendo finalidade, loucura, delírio.

Dói ser mulher hoje.

Talvez doa mais do que sempre. Ou não.

Mas, não deveria doer.

A.

____________________________________________

imagem: cacos.1. .web

Nenhum comentário: