terça-feira, 11 de novembro de 2008

______simples palavras


Sigo em busca das palavras e,
por vezes, é mesmo imensamente difícil
tê-las à mão. Geralmente isso acontece quando
o que se quer dizer é muito maior do que
se imagina.
Por isso divago por muito tempo, tateando
pelos lugares que conheço bem - se é que se pode de fato conhecer algo ou alguém.
As palavras são fugidias assim como os momentos,aprendi.
Fugazes e breves como o próprio correr do tempo.
Se tenho que correr para registrá-las, já sou passado, no instante seguinte.
Se me deixo ficar, na quietude da espera,
elas se mostram igualmente lentas, como se brincassem - então, feito pássaros, fogem assim que se percebem capturadas.
Talvez seja mesmo essa a maravilha de tudo o que é livre, de tudo o que simplesmente habita o mundo, sem pertencer a ninguém. Poder ir e vir. Poder significar ou apenas representar.
Ser símbolo. Ser sentimento sem ter sentido.
Ser uma pintura de histórias escritas antes pelo amanhecer do olhar de alguém.
A.
_____________________________
imagem: alberto g bacelli

Nenhum comentário: