domingo, 16 de novembro de 2008

________esquinas


.
Muitas e muitas vezes eu fico assim: pensando nas esquinas e esquinas de minha vida e da vida de todos.
Esquinas.
Algumas, tão especiais quanto uma fonte de água limpa. Outras...ah! por outras a gente nem gostaria de ter passado!
Enfim, elas existem, até porque estamos mesmo caminhando por este mundão de meu Deus - elas são o entruncado sistema de ruas, ruelas, avenidas....da nossa vida.
E daí aos encontros, tantos inconfessáveis, até, tantos outros também inesquecíveis, assim como os confessáveis e inesquecíveis ou esquecíveis e inconfessáveis....por aí vai - tudo uma questão de como caminhar, de como encarar esse caminhar.
Esquinas. Tantas já se foram!
Quantas ainda virão?
Vibro por essas, as que ainda virão. Sinto a vibração de ainda desejá-las, uma a uma e saber delas para assim aprender mais de mim mesma. Assim como - e na mesma proporção, aprender os outros.
Esquinas.
Como essa aí, da foto. Em São Paulo. Um lugar que me assusta mas não me apavora. Que me excita e me alucina. Lá encontrei e encontro muito de mim. Em cada esquina que cruzo por lá.
E o caminho segue. Seguirá.
Até nem sei.
A.
_________________________________________
imagem: andrezza gomes

Nenhum comentário: